Matéria com Dr. Roberto Kaiser para o Jornal Diário da Região – 31/03/2016

Qual é o papel da vesícula?
A vesícula biliar, como o próprio nome diz, serve para armazenar a bile produzida no fígado. Ela vai sendo produzida lentamente e sendo “guardada” dentro da vesícula, portanto, ela vai se enchendo lentamente. Após uma refeição, a comida passa pelo estomago e depois é liberada para o intestino. É nesse momento que então a vesícula é contraída e libera a bile para dentro do intestino para ajudar na digestão principalmente de alimentos gordurosos. Depois de esvaziada, ela vai se enchendo novamente ate a próxima refeição. Após a retirada cirúrgica da vesícula, quem passa a armazenar a bile é o canal chamado de colédoco. Lembrar que esse processo pode levar ate 06 meses para adaptação, explicando alguns casos de diarreia após a colecistectomia.

Onde ela está localizada?
Ela esta localizada no lado direito superior do abdômen, bem embaixo do fígado.

Como surge a pedra na vesícula? O que causa o problema?
O surgimento da pedra ainda não esta totalmente esclarecido, mas acredita-se que seja decorrente de uma alteração na quantidade de colesterol, lecitina e sais biliares na corrente sanguínea. Quando um desses componentes sobe, pode precipitar pedra no interior da vesícula.

Quais são os sintomas na pedra na vesícula?
Os principais sintomas são dores abdominais do tipo cólica no lado direito ou mesmo próximo ao estômago, sendo algumas vezes confundida com gastrite. Essas dores surgem mais frequentemente após a ingesta de alimentos gordurosos, lembrando que a bile tem a função de digestão da gordura. Pode  algumas vezes também ser nas costas do lado direito. Se a vesícula inflamar, pode também ter febre e mal estar geral.

Quando a pedra sai da vesícula e entope o canal chamado de colédoco, a pessoa pode ter icterícia (fica toda amarela).

Fonte: Diário da Região

2007-2017 © Kaiser Clínica. Todos os direitos reservados.

Urgência:        (17) 3014-3121